Tuberculose extremamente resistente a medicamentos

Essa é mais uma chamada de alerta sobre uma nova forma mutante e mortal da tuberculose.

É um chamado de James Nachtwey, fotógrafo que retrata guerras, conflitos e momentos sinistros da humanidade há mais de 28 anos. Suas reportagens são praticamente tiradas do próprio bolso, uma vez que a imprensa tradicional não está preocupada em mostrar isso. (por que será hem?)

Portanto, amigos, espalhemos a idéia nós mesmos. Vamos aumentar a consciência coletiva:

Anúncios

Mediunidade e Saúde Mental

No dia 21 de setembro, tivemos a presença do nosso grande amigo, Dr. Antonio Henrique, psiquiatra e médium atuante em sala de tratamento do Lar de Frei Luiz. Sua explanação foi magnífica e está sendo gentilmente cedida neste blog através de uma apresentação que pode ser obtida clicando aqui (8MB)

Em breve iremos publicar um bate-bola com ele a fim de responder as dúvidas mais frequentes a respeito das características mediúnicas e das relacionadas a transtornos mentais e de comportamento.

Tuberculose: uma história que precisa ser contada

Amigos e amigas,

uma história precisa ser contada. Uma história de dor e tristeza. Mas é também uma história de esperança. Uma história que está acontecendo nesse instante a milhares de seres humanos no mundo. Uma história que passa ao largo do nosso dia-a-dia, mas que pode se tornar uma ameaça mortal à saúde da população mundial.

Vejam o vídeo abaixo (para ativar as legendas, vá até canto inferior direito do vídeo, pare o mouse no triângulo e escolha CC [closed captions – legendas]), como mostrado na foto abaixo:

ativar legendas

ativar legendas

 

Update: vídeo com as legendas incorporadas:

Consciência, Paciência e Moralidade

A EXPERIMENTAÇÃO
 “Nos mistérios órficos, dizem Porfírio e Proluz, as almas dos defuntos apareciam sob a forma humana e conversavam com os assistentes. Ensinavam-lhes a sucessão das existências e a ascensão final  do Espírito à luz divina, mediante vidas puras e laboriosas. Essas práticas comunicavam aos iniciados uma fé profunda no futuro; incutiam-lhes uma força moral e uma serenidade incomparáveis; transportavam seus pensamentos às regiões sublimes, em que tanto se comprouve o gênio grego.”

                                                                                                                      Léon Denis

“Inaugurado o Santuário de Frei Luiz nos fundos da nossa residência, na rua Eng. Gastão Lobão nº 100, o desenvolvimento mediúnico que era feito no nosso atual centro, à Travessa Martinha, passou a ser feito naquele.
Tivemos sempre em mente os conselhos de Léon Denis: – “a experimentação, no que ela tem de belo e de grande, na comunicação com o mundo superior, não alcança o mais sábio, mas ao mais digno, ou melhor, àquele que tem mais paciência, consciência e moralidade”.

                                                                                             Luiz da Rocha Lima

 O que vem a ser a Consciência?  Segundo o Aurélio: “Faculdade de estabelecer julgamentos morais dos atos realizados; conhecimento, noção, idéia; senso de responsabilidade; Atributo altamente desenvolvido na espécie humana”.

E a Paciência? “Virtude que consiste em suportar as dores, incômodos, infortúnios, etc., sem queixas e com resignação; perseverança tranqüila”

Já a Moralidade: “Conjunto de regras de conduta consideradas como válidas, quer de modo absoluto para qualquer tempo ou lugar, quer para grupo ou pessoa determinada.”

São essas 3 características as mais importantes para uma comunicação espiritual positiva. Não positiva somente no aspecto semântico da palavra porque podem vir espíritos necessitados e que quase sempre são credores do nosso amparo e solidariedade.

“Geralmente o médium negligencia o desenvolvimento da sensibilidade psíquica consciente para buscar manifestações mais tangíveis. Faz apelo ao invisível em estado de passividade absoluta, propícia a recepção de uma influência psíquica exterior. Este primeiro ensaio se realiza sob o controle de um médium já desenvolvido, de um diretor de sessão, ou muitas vezes, sem controle algum.”

 

“Se o médium guia é bem inspirado, ou se o diretor de sessão é bem esclarecido, o aluno médium não incorre em nenhum mal. Ao contrário, isto é, quando o médium guia não é bem assistido (má ambiência, imoralidade, autolatria, etc.) ou quando o chefe da sessão, na expectativa de uma manifestação a vir, limita-se a uma observação relaxada do sensitivo, este fica diversos meses, algumas vezes anos, sob uma influência desconhecida, de fato perigosa. Caso da maior gravidade. Quando a primeira manifestação espiritóide se desencadeia, o noviço, todo feliz por ser assim exaltado, recusa todo o controle, antes de perder (ele acredita assim) o benefício de sua longa espera e de tão grandes esforços. Surgem a obsessão e a fascinação que o dominam, males tanto mais inestirpáveis, que o médium, entusiasmado pela quase certeza de entrar em comunicação com seus “desaparecidos”, entrega-se sem defesas ao desconhecido, aos espíritos que iludem!
Quando ele desperta, quer reagir e o trabalho de renovação será longo e difícil.”

Ora, o que se entende por Ciência, Filosofia e Religião? Será que existe ligação entre Consciência, Paciência e Moralidade? Esse é um dos grandes benefícios da Doutrina Espírita. Seu tríplice aspecto nos ajuda a obter essas características importantes do Ser Humano. A nossa fé é raciocinada, não um produto de dogmas pré-estabelecidos e engessadores. A Fé que constitui a base da nossa redenção espiritual tem que ser calcada nesse tríplice aspecto. É por isso que se diz que o Espiritismo não é a religião do futuro e sim, o futuro das religiões. Se as pessoas desenvolverem essas 3 características básicas, elas certamente se farão portadoras da credibilidade Divina e serão auxiliados e auxiliadores.